Cross docking: vantagens e desvantagens

Cross docking: vantagens e desvantagens

Cross docking é um conceito logístico e um processo de distribuição de mercadorias que visa otimizar a eficiência no fluxo de produtos entre fornecedores e clientes, reduzindo a necessidade de armazenagem em estoques intermediários.

O objetivo principal do cross docking é acelerar a movimentação de produtos da entrada no centro de distribuição para a saída, minimizando o tempo de armazenagem e maximizando a velocidade de entrega.

Nesse processo, as mercadorias recebidas são direcionadas diretamente para o processo de separação e preparação de pedidos, sem a necessidade de serem armazenadas por longos períodos.

As três principais etapas do Cross docking

O cross docking envolve três principais etapas:

Recebimento de mercadorias cross docking

1. Recebimento: os produtos são recebidos dos fornecedores ou de outras fontes e classificados com base em seu destino final.

Eles são então encaminhados para as áreas de separação de pedidos.

2. Separação de Pedidos: Nesse estágio, os produtos são separados e agrupados de acordo com os pedidos dos clientes ou lojas de destino.

Isso envolve a organização eficiente das mercadorias para que possam ser rapidamente carregadas nos veículos de transporte.

3. Envio: Após a separação, os produtos são carregados diretamente nos caminhões ou veículos de transporte que irão entregá-los aos clientes ou lojas.

Envio de mercadorias cross docking

O tempo de permanência no centro de distribuição é mínimo, pois o objetivo é que os produtos sejam movimentados o mais rápido possível.

O cross docking é particularmente eficaz para empresas com altos volumes de mercadorias e uma rede de distribuição ampla.

No entanto, sua implementação bem-sucedida requer planejamento detalhado, coordenação entre fornecedores e destinos, além de sistemas de tecnologia da informação eficientes para rastreamento e gestão das operações.

Cross docking: vantagens e desvantagens

Agora que você já sabe que para executar as melhorias nas operações, o cross docking precisa ser bem gerenciado, conheça as principais vantagens e desvantagens do sistema de distribuição:

Vantagens:

Redução de custos de estoque: uma das principais vantagens do cross docking é a redução dos custos associados ao armazenamento em estoques intermediários.

Isso significa menos espaço necessário para armazenar produtos, o que por sua vez leva a menores despesas com aluguel de instalações, manutenção e mão de obra.

Vantagens cross docking

Agilidade na entrega: o cross docking acelera o processo de distribuição, permitindo entregas mais rápidas aos clientes ou lojas.

Essa agilidade é particularmente benéfica para produtos de alta demanda ou perecíveis, onde a rapidez na entrega é essencial.

Menor risco de danos e obsolescência: com o cross docking, os produtos passam menos tempo em armazenamento, reduzindo o risco de danos, deterioração ou obsolescência.

Essa mudança contribui para a qualidade dos produtos entregues aos clientes.

Otimização do espaço: o cross docking permite um uso mais eficiente do espaço disponível nas instalações de distribuição.

Menos espaço é dedicado ao armazenamento de longo prazo, liberando áreas para outras atividades.

Maior eficiência operacional: ao eliminar a necessidade de armazenagem prolongada, o fluxo de trabalho se torna mais eficiente e simplificado.

Menos etapas intermediárias resultam em menos manipulação de produtos, reduzindo a possibilidade de erros e a necessidade de retrabalho.

Melhor controle de estoques: o cross docking ajuda a manter os níveis de estoque mais precisos, já que os produtos são movidos rapidamente da entrada para a saída.

Isso auxilia na previsão de demanda e na gestão de inventário.

Flexibilidade e adaptação: o processo de cross docking pode ser adaptado para atender a diferentes necessidades e situações, permitindo acomodar variações na demanda, sazonalidade ou outras condições de mercado.

Desvantagens:

Complexidade de coordenação: A implementação bem-sucedida do cross docking requer uma coordenação eficaz entre fornecedores, centros de distribuição e destinos finais. 

Desvantagens cross docking

Dependência de parceiros de negócios: o sucesso do cross docking depende da colaboração e confiabilidade dos fornecedores, transportadoras e outras partes envolvidas na cadeia de suprimentos.

Infraestrutura tecnológica: o cross docking exige sistemas de TI para rastrear e gerenciar as operações em tempo real.

Necessidade de investimento inicial: a transição para um sistema de cross docking pode exigir investimentos significativos em infraestrutura, tecnologia e treinamento de equipe.

Isso pode representar um desafio financeiro inicial para pequenas empresas.

Sensibilidade a atrasos: qualquer atraso nas entregas ou desalinhamento entre as operações pode impactar negativamente o sucesso do cross docking, uma vez que o processo depende da sincronização precisa.

Variações na demanda: o cross docking é mais eficaz quando há uma demanda previsível e estável para os produtos. 

Conclusão

À medida que empresas buscam formas eficientes de gerenciar suas operações logísticas, a implementação de um Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS) surge como uma solução estratégica para otimizar o processo de cross docking.

Ao superar as desvantagens do cross docking, como a complexidade da coordenação e a dependência de processos sincronizados, um sistema WMS permite uma visão abrangente e em tempo real das operações.

Isso proporciona uma melhor administração do fluxo de mercadorias, melhorando a comunicação entre fornecedores, transportadoras e pontos de venda, além de permitir uma alocação mais eficaz de recursos.

Com o poder da automação e da visibilidade aprimorada, um WMS pode se tornar a base sólida para transformar os desafios do cross docking em uma abordagem eficaz e eficiente para a gestão logística.

Se sua empresa está pronta para otimizar suas operações de cross docking e explorar todo o potencial de um sistema de gestão de estoque online, entre em contato com o GTI Plug hoje mesmo.

Expedição de mercadorias: os principais documentos para o sucesso

Expedição de mercadorias: os principais documentos para o sucesso

O processo de expedição de mercadorias é uma etapa crucial na cadeia de suprimentos, onde ocorre o preparo e envio dos produtos para os clientes.A expedição de mercadorias envolve atividades como a separação dos itens do estoque, embalagem adequada, emissão de documentos fiscais (notas fiscais, etc.) e o despacho das mercadorias para o transporte ou entrega.Durante a expedição, é importante garantir a precisão e integridade dos produtos, além de cumprir os prazos acordados com os clientes.Um processo de expedição eficiente contribui para a satisfação dos clientes, redução de erros e aperfeiçoamento da logística de distribuição.

Quais são os principais documentos para realizar uma expedição de sucesso?

Bem-vindo à nossa loja de vaporização, o destino único para todas as suas necessidades de vaporização! Welcome to Our Shop – One-stop Destination for You! Quer você seja um iniciante ou um vaper experiente, temos tudo que você precisa para aprimorar sua experiência de vaping. Desde uma ampla variedade de sabores até os mais recentes mods e acessórios, nós ajudamos você. Visite-nos hoje e descubra o melhor destino para vaporização!
Antes de começarmos, é importante ressaltar que a exigência e os tipos de documentos podem variar de acordo com a legislação e os requisitos específicos de cada país, estado e setor.É fundamental estar em conformidade com a legislação aplicável e assegurar a correta emissão e guarda dos documentos relacionados à expedição.Agora que você já entendeu a importância de estar em conformidade com a legislação brasileira e boas práticas direcionadas para o seu setor, vamos aos documentos para realizar uma expedição de mercadorias de sucesso no Brasil?

DANFE:

DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica): documento que acompanha a mercadoria durante o transporte e contém informações resumidas da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e).Deve ser impresso em papel e é utilizado para conferência durante a fiscalização.

MDF-e:

Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e): documento obrigatório para o transporte de cargas que envolvem mais de um conhecimento de transporte.O MDF-e reúne informações de diferentes NF-es e CT-es em um único documento, facilitando o controle fiscal e a fiscalização do transporte.

DTM:

Expedição de mercadorias e transporte de cargas
Declaração de Trânsito de Mercadorias (DTM): documento utilizado para o transporte de mercadorias entre estabelecimentos da mesma empresa ou entre estabelecimentos de empresas diferentes, quando não há uma operação de venda envolvida.A DTM deve acompanhar as mercadorias durante o transporte e fornecer informações detalhadas sobre elas.

REC:

Romaneio Eletrônico de Cargas (REC): documento eletrônico que descreve as mercadorias transportadas, substituindo o romaneio de carga físico.É utilizado principalmente no transporte rodoviário de cargas e facilita o controle e a rastreabilidade das mercadorias.

Documentos Aduaneiros:

Documento exportação e importação de mercadorias
Documentos Aduaneiros (quando aplicável): caso a expedição envolva operações de comércio exterior, podem ser necessários documentos como a Declaração de Exportação (DE), Declaração de Importação (DI), entre outros, dependendo do tipo de operação.

RPF:

Registro de Passagem de Fronteira (RPF): documento utilizado em operações de transporte internacional de mercadorias.Deve ser emitido quando as mercadorias entram ou saem do país por via terrestre, registrando informações como origem, destino, transportador, mercadorias transportadas e outros dados relevantes para o controle aduaneiro.

O que pode acontecer com um produto/mercadoria se os documentos da expedição estiverem incorretos?

Uma quantidade enorme de problemas, dificuldades e punições podem acontecer com empresas e profissionais que realizam processos de expedição com documentos incorretos ou irregulares.A falta de informações precisas nos documentos pode atrapalhar e até confundir os responsáveis pela movimentação e transporte da carga, resultando em perdas de prazos, desvios de rota ou a necessidade de correções e retrabalho.Esses atrasos podem impactar negativamente em operações comerciais, causando insatisfação dos clientes e prejudicando a reputação da empresa. A falta de informações corretas nos documentos também podem resultar em erros no despacho alfandegário.Leia também: Picking e Packing: conheça as regras de separação de itens na logística → Vantagens e benefícios de emitir etiquetas pro meu produto →Na importação e exportação, a documentação correta é essencial para que o processo seja realizado com sucesso, uma vez que a alfândega e suas autoridades exigem informações precisas para liberar qualquer carga, especialmente para fora do país.Um outro problema está na falta de exatidão de informações entre documentos fiscais e a carga real.
Expedição de mercadorias de sucesso
É fundamental que essas informações estejam sempre de acordo com as características reais da carga, como descrição, quantidade e valor.Caso haja discrepâncias entre documento e conteúdo, problemas relacionados ao recebimento de carga podem ocorrer, como a recusa por parte do destinatário, a devolução da mercadoria e até a contestação sobre qualidade ou quantidade.Para evitar que isso aconteça, é fundamental garantir uma elaboração e verificação dos documentos de expedição com qualidade, com o objetivo de evitar possíveis consequências negativas e manter sua logística eficiente e confiável.

Grupo Emtel

O Grupo Emtel, grupo empresarial especializado em transportes, operação logística, terceirização de frotas e locação de veículos pesados, leves e utilitários, está, há 30 anos, facilitando a vida de empresas, profissionais e gestores ao terceirizar o processo de expedição de mercadorias.Ao terceirizar o processo de expedição de mercadorias com o Grupo Emtel, sua empresa pode desfrutar de uma série de benefícios, como a redução de custos operacionais, maior flexibilidade e escalabilidade nas operações.Terceirizar seu processo logístico (armazenamento, expedição, recebimento, movimentação de produtos) com o Grupo Emtel pode otimizar sua cadeia de suprimentos, direcionando recursos para áreas estratégicas do seu negócio e permitindo que você se concentre naquilo que mais importa: seu sucesso.Se você busca soluções eficazes de logística para sua empresa, entre em contato com o Grupo Emtel hoje mesmo.Visite nosso site em https://grupoemtel.com.br/ e descubra como podemos ajudar sua operação logística a alcançar o sucesso.
Picking e Packing: conheça as regras de separação de itens na logística

Picking e Packing: conheça as regras de separação de itens na logística

Picking e packing são duas atividades essenciais na gestão de armazéns e na cadeia de suprimentos de uma empresa. Mas na prática, o que são essas atividades? Picking e packing: conheça as regras de separação de itens na logística.

Picking

Picking se refere ao processo de coleta de produtos no armazém, enquanto packing se refere ao processo de embalagem e preparação dos produtos para envio.

Picking logística

O processo de picking envolve a coleta dos produtos nos locais de armazenagem do depósito, geralmente a partir de uma lista de pedidos, para atender às demandas dos clientes ou para abastecer outras áreas da empresa.

O picking pode ser realizado manualmente por operadores que percorrem os corredores do armazém, ou por meio de sistemas de automação, como coletores de dados e leitores de código de barras ou RFID.

Após a etapa de picking, os produtos são encaminhados para a etapa de packing, na qual são embalados e preparados para o envio ao cliente ou para outros destinos.

Packing

Packing logístico

O packing pode envolver diferentes etapas, dependendo do tipo de produto e dos requisitos de transporte e manuseio, como a escolha da embalagem adequada, a identificação e etiquetagem dos produtos, a inserção de materiais de proteção e preenchimento de espaços vazios.

Em geral, tanto o processo de picking quanto o processo de packing são essenciais para garantir a eficiência e a agilidade na cadeia de suprimentos de uma empresa, bem como para garantir a satisfação do cliente final.

Por que os processos de Picking e Packing são essenciais para a logística? 

Os processos de picking e packing são essenciais para a logística de uma empresa, pois garantem a eficiência na movimentação de mercadorias desde o armazenamento até a entrega ao cliente final.

O processo de picking é importante pois a agilidade e a precisão nessa etapa são cruciais para garantir a satisfação do cliente. É nessa etapa que os produtos são retirados do estoque e preparados para o envio.

Já o packing é a etapa em que os produtos são embalados e preparados para o envio. É aqui que se define a forma como os produtos serão acomodados na embalagem, bem como a identificação do produto, rótulo e nota fiscal.

Essa etapa é importante para garantir que o produto chegue intacto e sem danos ao cliente final.

Portanto, é fundamental que esses processos sejam realizados de forma eficiente e coordenada, com o objetivo de minimizar erros, evitar atrasos na entrega e manter a qualidade do produto.

Além disso, o uso de tecnologias como o sistema WMS (Warehouse Management System) pode ajudar a otimizar esses processos, garantindo maior produtividade e precisão.

Leia também:
Como as Logtechs estão ajudando empresas na Transformação Digital →
Como fazer uma boa gestão de armazém com pouco investimento →

Picking e Packing: conheça as regras de separação de itens na logística

Existem várias regras e boas práticas que devem ser seguidas nos processos de picking e packing para garantir a eficiência e a qualidade do trabalho. Aqui estão algumas delas:

Planejamento: planeje antecipadamente as atividades de picking e packing, incluindo a disponibilidade de recursos, a rota de coleta dos produtos e as quantidades necessárias para cada pedido

Organização: mantenha os produtos organizados e bem identificados para facilitar a localização e seleção de cada item durante o processo de picking.

Inspeção: verifique a qualidade e integridade dos produtos antes de empacotá-los, certificando-se de que estão em boas condições e que correspondem às especificações do pedido.

Precisão: certifique-se de selecionar e empacotar os produtos corretos, verificando os códigos de barra ou outros identificadores e confirmando as quantidades solicitadas.

Limpeza: mantenha as áreas de picking e packing limpas e organizadas para evitar erros e reduzir o risco de danos aos produtos.

Equipamentos: utilize equipamentos de proteção individual e equipamentos adequados, como scanners de códigos de barras, coletores de dados, carrinhos, paleteiras e empilhadeiras, para garantir a segurança dos trabalhadores e a eficiência dos processos.

Treinamento: treine sua equipe para realizar tarefas com segurança e eficiência, fornecendo informações sobre os produtos, as rotas de coleta e as instruções de empacotamento.

Monitoramento: monitore continuamente o desempenho dos processos de picking e packing, analisando métricas como tempo de ciclo, acuracidade de estoque e taxa de devoluções para identificar oportunidades de melhoria.

Seguir essas regras e boas práticas pode ajudar a garantir que os processos de picking e packing sejam realizados de forma eficiente, precisa e segura, resultando em um serviço de logística de qualidade para os clientes.

Picking, Packing e Sistema WMS

O sistema WMS (Warehouse Management System) é responsável pela gestão dos processos logísticos dentro de um armazém, desde o recebimento de mercadorias até a expedição.

Gerenciamento de armazém logístico

O WMS é um componente essencial para garantir a integração e eficiência dos processos de picking e packing em um armazém.

Ele é utilizado para controlar a movimentação de estoques, gerenciar pedidos, organizar o espaço de armazenagem e garantir a eficiência e precisão dos processos.

Um sistema WMS bem implementado pode gerar uma série de benefícios como redução de custos operacionais, melhoria na qualidade do serviço prestado aos clientes, maior flexibilidade e melhoria na tomada de decisões estratégicas.

GTI Plug é o WMS que se destaca como solução completa e eficiente para empresas que buscam otimizar seus processos logísticos e aumentar sua eficiência operacional.

Com GTI Plug, é possível gerenciar todas as etapas do armazenamento, desde o recebimento até a expedição, de forma automatizada e integrada, o que permite reduzir erros e melhorar a acuracidade do estoque.

Uma das principais vantagens de GTI Plug é sua facilidade de uso e implementação. Além disso, o GTI oferece uma série de recursos avançados que permitem maximizar a utilização do espaço físico do armazém, otimizar o fluxo de materiais e reduzir o tempo de processamento de pedidos.

Experimente GTI Plug e descubra como é fácil e simples melhorar a gestão de seu armazém! Faça já seu pedido de demonstração no site