Estratégias para redução de custos na Gestão Logística

Estratégias para redução de custos na Gestão Logística

Reduzir custos é a estratégia empresarial que visa diminuir os gastos e despesas de uma organização, mantendo a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Essa estratégia pode envolver diversos aspectos, como otimização de processos, negociação com fornecedores, controle de desperdícios, eficiência operacional, entre outros.

Estratégias para redução de custos na Gestão Logística

Na gestão logística, a redução de custos é fundamental para aumentar a eficiência e a lucratividade. Na prática, ela pode ser aplicada de várias maneiras, incluindo:

→ Otimização de rotas, transportes e redução de trajetos desnecessários através do agrupamento eficiente de entregas para minimizar o número de viagens e da escolha dos modos de transporte mais econômicos para cada tipo de carga.

→ Gestão eficiente de estoques através do controle rigoroso dos níveis de estoque para evitar excessos, utilização de métodos como o Just-in-Time (JIT) para minimizar estoques parados e negociação com fornecedores para obter preços melhores e condições mais favoráveis.

→ Tecnologia e automação com a utilização de sistemas informatizados para monitoramento e gestão em tempo real, automação de processos, reduzindo erros e a necessidade de mão de obra e a implementação de soluções tecnológicas para rastreamento e gestão de ativos.

GTI Plug

Softwares como o GTI Plug são responsáveis por automatizar processos de gestão de estoque, tornando-os mais eficientes e evitando erros humanos.

Os softwares também oferecem análises detalhadas sobre o desempenho do estoque, demanda e outros aspectos logísticos.

Essas análises ajudam na tomada de decisões mais informadas, contribuindo para a economia e a eficiência.

Além disso, essas tecnologias permitem um controle preciso do inventário, evitando excessos e obsolescência, o que reduz os custos associados ao armazenamento.

Softwares especializados, como o GTI Plug, desempenham um papel essencial na automação, otimização e tomada de decisões estratégicas para a redução de custos na gestão logística, promovendo eficiência, economia e qualidade nos processos logísticos de uma organização.

Acesse o site https://www.gtiplug.com.br e faça já seu pedido de demonstração.

Introdução ao WMS: o que é e como funciona?

Introdução ao WMS: o que é e como funciona?

Um WMS (Warehouse Management System), também conhecido como sistema de gestão de estoque, é um sistema de gerenciamento de armazém.

Ele é parte fundamental da cadeia de suprimentos e é projetado para otimizar e automatizar as operações de armazenagem e distribuição em um armazém ou Centro de Distribuição (CD’s).

Introdução ao WMS: o que é e como funciona?

Um WMS serve para melhorar a eficiência e a precisão das operações de armazém.

Dentre suas funcionalidades, estão incluídas o controle de estoque e sua organização, o rastreamento de produtos, a alocação de espaço, a gestão de pedidos, entre outras atividades.

Algumas das principais funções e benefícios deste tipo de gerenciador incluem:

Rastreamento em tempo real de estoque: permite saber exatamente onde cada item está localizado no armazém.

Otimização do espaço de armazenamento: ajuda a maximizar o uso do espaço disponível no armazém.

Controle de inventário com WMS

Controle de inventário: ajuda a manter registros precisos da quantidade de produtos ou mercadorias em estoque.

Processamento de pedidos mais eficiente: agiliza a coleta, embalagem e envio de pedidos.

Redução de erros: minimiza erros humanos, como o envio incorreto de produtos.

Melhor visibilidade da cadeia de suprimentos: fornece informações em tempo real sobre o status dos produtos.

Para quem é indicado um WMS?

Um WMS pode atender a várias partes interessadas em uma operação de armazém, incluindo (pequenas, médias e grandes) empresas que possuem armazéns ou centros de distribuição e possuem como objetivo melhorar a qualidade das suas operações logísticas e reduzir custos.

Portanto, gerentes, técnicos, operadores e clientes podem ser beneficiados com o software de gestão de estoque online, uma vez que apesar dos diferentes objetivos, todas estas pessoas encontram as informações necessárias direto no WMS.

Como funciona o WMS?

Um sistema de gerenciamento de armazém funciona através da integração de tecnologia e automação para otimizar todas as atividades relacionadas à gestão de estoque e operações de armazém.

Conheça agora os principais exemplos para utilizar o WMS na sua empresa:

Captura de dados: o processo começa com a captura de dados sobre os produtos que entram no armazém. Essa captura pode ser feita por meio de scanners de código de barras, RFID (Identificação por Radiofrequência) ou entrada manual de dados.

Cada produto é identificado com um código único.

Armazenamento e organização: o software então atribui um local específico para cada item no armazém. Essa alocação é feita com base em regras predefinidas, como características do produto, taxa de rotatividade, tamanho e peso.

O sistema mantém um registro atualizado de onde cada produto está localizado.

WMS GTI Plug

Controle de estoque: o WMS mantém um controle em tempo real do estoque. À medida que os produtos entram ou saem do armazém, o sistema atualiza automaticamente os registros de estoque.

A automação ajuda a evitar erros de contagem e a garantir que o estoque esteja sempre atualizado.

Processamento de pedidos: quando um pedido é recebido, o software identifica a localização dos produtos necessários para atender ao pedido. Ele cria uma lista de coleta que direciona os funcionários do armazém para pegar os itens nas prateleiras.

O processamento rápido otimiza e reduz tempos nos processos de coleta.

Embalagem e envio: o sistema também pode ajudar no processo de packing, recomendando o tamanho da embalagem ideal para os produtos e gerando etiquetas de envio.

Esse auxílio aumenta a eficiência da operação e ajuda a evitar erros e retrabalho.

Rastreamento e monitoramento: o WMS fornece rastreamento em tempo real dos produtos à medida que eles se movem pelo armazém. Esse acompanhamento permite que os gerentes de armazém e os funcionários saibam onde cada item está a qualquer momento.

Relatórios e análises: o sistema gera relatórios e análises que ajudam os gerentes a tomar decisões informadas sobre a operação do armazém.

Essas análises incluem informações sobre o desempenho dos funcionários, eficiência do armazém, níveis de estoque e muito mais.

Integração com outros sistemas: o WMS também pode ser integrado com outros sistemas de negócios, como sistemas de gestão de pedidos (OMS) e sistemas de planejamento de recursos empresariais (ERP).

A integração garante melhor comunicação através da uma troca contínua de informações entre diferentes partes da organização.

Em resumo, um WMS funciona automatizando e otimizando todas as etapas do processo de gestão de armazém, desde o recebimento de produtos até o processamento de pedidos e o envio.

O objetivo do sistema é ajudar a melhorar a eficiência, a precisão e a visibilidade das operações de estoque, tornando a gestão do armazém mais eficaz e reduzindo custos.

GTI Plug

O GTI Plug é o WMS intuitivo, simples e fácil de usar da Letwe.

Com as facilidades oferecidas pelo GTI Plug, você e sua empresa ganham eficiência enquanto sua equipe economiza tempo e dinheiro, já que o software automatiza tarefas que vão desde o rastreamento de estoque até a preparação de pedidos e o envio.

Dessa maneira, é possível que você e seus gestores se concentrem em tarefas estratégicas e mais significativas, deixando para trás horas de trabalho manual e planilhas intermináveis.

O GTI Plug também proporciona um controle preciso e em tempo real do seu estoque.

Com essa precisão, você elimina surpresas desagradáveis, como falta de produtos em momentos críticos ou erros de envio, construindo a confiança de que está atendendo seus clientes de forma eficaz e confiável.

Dê o próximo passo para o sucesso e experimente a transformação que o GTI Plug pode trazer para o seu negócio. Acesse o site https://www.gtiplug.com.br ou entre em contato por aqui.

Como fazer uma boa gestão de armazém com pouco investimento

Como fazer uma boa gestão de armazém com pouco investimento

A gestão de armazém é o processo de planejar, implementar e controlar a operação do armazém de uma empresa ou organização. Uma das perguntas mais comuns na hora de realizar esta tarefa é: como fazer uma gestão de armazém com pouco investimento?

Por isso, hoje vamos falar sobre como garantir que sua empresa tenha o estoque certo, na quantidade certa, no local certo e na hora certa, com o menor custo possível. 

A gestão de armazém logístico

A gestão de armazém está relacionada à melhoria da eficiência operacional, redução de custos, segurança dos funcionários e conformidade com as regulamentações e padrões de qualidade. As atividades típicas de gestão de armazém incluem recebimento de mercadorias, armazenamento, separação de pedidos, embalagem, expedição e gestão de inventário.

gestão de armazém simples

Como já citamos, o objetivo principal da gestão de armazém é garantir que uma empresa tenha o estoque certo, na quantidade certa, no local certo e na hora certa, com o menor custo possível.

Para que isso aconteça, a tecnologia da informação desempenha papel fundamental neste processo.

Com sistemas automatizados de gerenciamento de armazém, os softwares de gestão de estoque são grandes aliados na hora de monitorar e controlar as atividades do armazém de maneira eficiente.

Como fazer uma boa gestão de armazém?

Existem práticas essenciais que precisam ser adotadas para que a gestão de armazém seja realizada, conheça algumas delas:

Organize o armazém: tenha um lugar para cada produto, bem como um sistema de identificação para cada item, para que seja fácil encontrá-lo. Você pode realizar essa identificação por meio de etiquetas ou códigos de barras.

Realize inventários frequentes: para manter o controle dos estoques, faça inventários de maneira regular. Dessa maneira, você será capaz de identificar qualquer erro ou diferença encontrada entre seu estoque real e o estoque registrado.

Adote um software de gestão de armazém: existem softwares focados no mercado logístico, como GTI Plug, que podem te ajudar na gestão do armazém. Com GTI, é possível monitorar seu controle de estoque, gerenciar pedidos, rastrear produtos, entre outras atividades.

Capacite sua equipe: seus funcionários precisam saber como trabalhar de forma eficiente no armazém utilizando corretamente seu sistema de gestão. Na hora de escolher um sistema, preste atenção se treinamentos de capacitação são oferecidos também à sua equipe.

A importância da gestão de armazém para sua empresa

Como fazer uma boa gestão de armazém

A gestão de armazém de uma empresa está diretamente ligada à sua capacidade em atender a demanda dos clientes de forma eficiente e eficaz, reduzindo custos e aumentando a satisfação do cliente-final.

Com uma gestão de armazém adequada, é possível garantir que seus produtos sejam entregues no prazo correto, além de reduzir o risco de erros e perdas de mercadorias.

Para fazer a gestão de armazém com pouco investimento, é possível começar com medidas simples, como a adoção de um sistema de identificação por código de barras e o uso de planilhas eletrônicas para registrar os estoques.

No entanto, a longo prazo, a adoção de um software de gestão de armazém, como GTI Plug, pode trazer grandes benefícios e reduzir seus custos operacionais.

Acesse, pesquise e conheça as melhores opções para o seu momento.

Vá ao site do GTI e converse com um Especialista

WMS: o que é, como funciona e quais são suas vantagens para a logística

WMS: o que é, como funciona e quais são suas vantagens para a logística

Um Sistema de Gerenciamento de Armazém, também conhecido como WMS (do inglês Warehouse Management System), é um software que tem como principal objetivo gerenciar e controlar as operações logísticas realizadas em um armazém.Em outras palavras, o sistema WMS é o responsável por permitir a gestão dos estoques, a organização dos produtos, o controle das movimentações de mercadorias, a otimização do espaço físico do armazém, a produtividade dos operadores, e muitas outras atividades.

Como funciona um WMS?

funcionamento do wms
O funcionamento do WMS se dá pela integração de todas as atividades de um armazém, desde o recebimento de mercadorias até a expedição de produtos.O software WMS é capaz de rastrear e monitorar todas as etapas do processo logístico, desde a entrada, até a saída dos produtos, permitindo que sua empresa tenha uma visão completa das operações realizadas em seu armazém.Além disso, o WMS também permite a automatização de processos, reduzindo a necessidade de intervenção humana em tarefas repetitivas e aumentando a eficiência da operação através da automação.O resultado são empresas dinâmicas capazes de reduzir custos em suas operações, e principalmente, aumentar o faturamento do seu negócio.

https://www.traditionrolex.com/9

Segmentos de empresas atendidos por um WMS

O WMS é utilizado por pequenas, médias e grandes empresas que possuem um grande volume de operações em armazéns. Entre os segmentos que utilizam o WMS, podemos destacar:
    • Distribuidores: empresas que movimentam produtos de terceiros;
    • Varejo: empresas que possuem lojas físicas e online, e que precisam gerenciar seus estoques de forma eficiente;
    • Alimentício: empresas que produzem e comercializam alimentos, e que precisam controlar suas mercadorias de forma rigorosa;
    • Farmacêutico: empresas que produzem e comercializam medicamentos, e que precisam controlar seus estoques com precisão;
    • Automotivo: empresas que produzem e comercializam peças e acessórios automotivos, e que precisam gerenciar seus estoques de forma eficiente;
    • E-commerce: empresas que vendem produtos pela internet, e que precisam gerenciar seus estoques e controlar suas operações logísticas de forma eficiente;
    • Serviço de operações logísticas: empresas que oferecem todos os serviços envolvidos na operação logística para qualquer outro segmento que tenha interesse em terceirizar essa atividade.

Vantagens e benefícios da utilização de WMS para a logística

A utilização de um WMS traz diversos benefícios para o setor de logística das empresas brasileiras, tais como:
    • Redução de custos operacionais: este é o principal benefício. A automatização de processos e a redução de erros permitem a redução dos custos operacionais da empresa;
    • Redução de erros operacionais: o WMS permite a automatização de processos e a eliminação de tarefas manuais, reduzindo a ocorrência de erros operacionais;
    • Aumento da eficiência na gestão dos estoques: o WMS permite a gestão de estoques de produtos em tempo real, possibilitando a identificação de possíveis problemas e a tomada de decisões rápidas e assertivas;
    • Melhoria no controle das movimentações de mercadorias: o WMS permite o controle das movimentações de mercadorias, desde o processo de recebimento até a expedição, garantindo a integridade dos produtos e a redução de perdas;
    • Otimização do espaço físico do armazém: o WMS permite a organização dos produtos no armazém de forma otimizada, maximizando o uso do espaço disponível;
    • Aumento da produtividade: a automatização de processos e a redução de erros operacionais permitem o aumento da produtividade da empresa.

Principais funcionalidades do WMS

O WMS possui diversas funcionalidades que permitem a gestão eficiente do armazém, como:

Recebimento de mercadorias:

O WMS permite o registro das mercadorias recebidas no armazém, informando a quantidade, as características e a origem da mercadoria. Com isso, é possível identificar rapidamente as mercadorias recebidas e iniciar o processo de armazenagem.

Armazenagem:

O WMS permite a identificação do local exato onde cada mercadoria deve ser armazenada, levando em consideração as características do produto, a validade, a quantidade, entre outros aspectos. Com isso, é possível maximizar o uso do espaço disponível no armazém e facilitar o processo de separação dos pedidos.

Separação de pedidos:

O WMS permite a separação dos pedidos de forma automatizada, indicando o local exato onde cada produto deve ser retirado. Com isso, é possível reduzir o tempo e os erros operacionais na separação dos pedidos.

Expedição:

O WMS permite o registro das mercadorias expedidas, informando a quantidade, as características e o destino da mercadoria. Com isso, é possível garantir que as mercadorias sejam enviadas para o local correto e reduzir os erros operacionais.

Inventário:

O WMS permite a realização de inventários de forma automatizada, indicando os produtos que estão em falta, em excesso ou próximos do vencimento. Com isso, é possível tomar decisões rápidas e evitar perdas financeiras.

Tecnologia em Nuvem:

O WMS em nuvem é um sistema de gerenciamento de armazém que é hospedado na nuvem, permitindo que a empresa acesse o sistema de qualquer lugar e a qualquer hora.

Como é a implementação de um WMS?

No passado, a implementação de um WMS era considerada um processo complexo, por envolver diversas etapas.Com o avanço da tecnologia, hoje em dia é possível implementar um sistema de forma fluida, garantindo a otimização dos processos e o treinamento dos usuários de forma extremamente produtiva, sem atritos.

Conclusão

Em resumo, o WMS é um software essencial para as empresas que desejam reduzir custosotimizar suas operações logísticas, manter o controle em tempo real e aumentar a eficiência na gestão de seus estoques. Com ele, é possível reduzir erros operacionais, aumentar a produtividade da sua equipe e garantir maior assertividade na tomada de decisões.A Letwe, plataforma responsável por levar a transformação digital para a área da logística no Brasil, oferece ao mercado uma solução de WMS altamente flexível, 100% integrada à nuvem.O objetivo é auxiliar empresas através de uma visão estratégica e contínua em transformação digital e impactar positivamente nos novos negócios. Nosso time é Especializado em Logística e atua com diagnósticos operacionais e soluções personalizadas para sua empresa.Faça parte dessa história e junte-se às lideranças que transformaram a realidade da logística no Brasil. Seja um parceiro Letwe e conheça as principais soluções do mercado para o seu negócio.————————————————-A Letwe oferece ao mercado uma solução de WMS flexível e 100% em nuvem. Uma ferramenta ideal para as empresas trabalharem uma gestão inteligente de seus estoques. Para entender um pouco mais sobre o GTI Plug, confira no link abaixo.

CONHEÇA O WMS GTI PLUG

Quais principais indicadores de desempenho para logística?

Quais principais indicadores de desempenho para logística?

Otimizar processos, reduzir custos e ter uma boa posição competitiva no mercado é o desejo de toda a empresa. No entanto, essa é uma meta um tanto difícil de ser alcançada. Isso porque os custos da área de logísticas chegam a
7,6 % da receita líquida das empresas.

Então, com esse cenário, como a empresa pode alcançar seus objetivos?

Indicadores de desempenho para logística, é a resposta. Eles também são comumente chamados de KPIs ( Key Performance Indicator). Eles são usados para medir e trazer uma avaliação de maneira assertiva, o andamento dos procedimentos essenciais na logística da empresa. Resumindo, os KPIs são métricas quantitativas.

Através da observação dessas métricas, é possível ver o que está dando certo na empresa e o que deve ser mantido. Bem como, aquilo que precisa ser melhorado.

Com uma análise de KPI é possível enxergar a raiz do problema, e resolvê-lo com maior eficácia. E claro, com isso, os lucros da empresa aumentam, os prejuízos diminuem e a empresa pode alçar voos maiores em relação a competitividade.

Veja a seguir os principais indicadores de desempenho para a logística.

On – Time e In – Full (OTIF)

Uma das metas principais de qualquer negócio é a satisfação do cliente. O indicador OTIF, mensura o quanto o consumidor está satisfeito com a sua empresa.

Esse indicador de desempenho, realiza análises da eficiência de entregas dentro de um determinado prazo. Esse tipo de análises são categorizadas como, On – Time. Já a análise dos procedimentos de atendimento e logísticos são chamados de In – Full.

Veja o cálculo:

OTIF = número de entregas OTIF / número total de entregas x 100

Basicamente, o OTIF informa se os clientes receberam suas mercadorias no tempo e endereços precisos.

Para conseguir bons resultados e aproveitamento das informações obtidas, é imprescindível que se tenha registrado data e hora dos pedidos realizados. Além disso, deve-se também estimar um prazo de entrega para o cliente, e nunca deixar de atualizar as informações do OTIF.

 

On – Time Delivery (OTD)

 

No contexto da indústria, o OTD é um dosindicadores logísticos com maior relevância. Isso porque esse indicador tem por objetivo mensurar a porcentagem dos pedidos entregues dentro do prazo correto.

O On- Time Delivery, tem por objetivo avaliar o tempo gasto entre a compartimentação e a distribuição da mercadoria até a entrega efetuada pela transportadora.

Veja o cálculo:

OTD = total de entregas do prazo / total de entregas x 100

Para que se tire o máximo de produtividade desse indicador, é muito importante que se crie o hábito diário de conferir os dados. E o percentual sempre deve estar acima dos 90%.

 

Acuracidade do Inventário

 

Esse indicador logístico melhora a gestão de estoque industrial. Ele tem por objetivo mensurar a diferença entre o estoque que já está no armazém, e o estoque que está apenas registrado no sistema.

E é bem normal que haja essa diferença. Principalmente, erros humanos ou métodos pouco eficientes que se utilizam para o controle e atualização dos dados do estoque.

Sendo assim, é muito importante ficar de olho nisso e se empenhar para que o número esteja sempre perto dos 100%.

Veja agora, a fórmula usada para encontrar esse percentual:

Acuracidade do Inventário = estoque físico / estoque registrado no sistema.

Gostou desse conteúdo? Conheça mais sobre logística acessando nosso blog.